Desenvolvimento de materiais adsorventes


Dentre o desenvolvimento de materiais adsorventes, o grupo tem se dedicado a materiais nanomodificados e ferromagnéticos, bem como à produção de carvão ativado a partir de resíduos industriais.

Tais materiais apresentam características físico-químicas que conferem potencial para serem empregados em processos de tratamento de águas e efluentes.


Participantes: Geórgia Labuto, Heron Domingues T. da Silva, Paula Haddad, Wagner Carvalho (UFABC). 

Estudo de sorção de metais e compostos orgânicos por materiais biológicos e materiais adsorventes desenvolvidos


Emprego de materiais biológicos oi sintéticos para sorção tem ganhado destaque em três diferentes frentes de aplicações: 1) Analíticas (pré-concentração), 2) Tecnológicas (recuperação de espécies de interesse comercial) e 3) Ambientais (Biorremediação). O  projeto propõe o emprego de resíduo de levedura proveniente da indústria sucroalcooleria para a biossorção de metais, compostos orgânicos e organometálicos, gerando subsídios para a remediação de resíduos industrias e tratamento de águas.

Financiamento: FAPESP

Participantes: Geórgia Labuto, Maria de Lourdes Leite de Moraes, Heron Domingues T. da Silva

Avaliação da degradação de resíduo de levedura empregando processos oxidativos avançados químicos e eletroquímicos


Materiais biológicos têm sido empregados para a sorção de espécies orgânicas e inorgânicas sem que o resíduo sólido final tenha uma solução de destino ecologicamente amigável . A possibilidade de conversão do material biossorvente em CO2 e água, embasa a iniciativa de avaliar processos oxidativos avançados (POA) para a degradação do mesmo. Os POA surgem como uma possibilidade destinação limpa do resíduo de biossorvente pós-sorção, uma vez que têm sido empregados com sucesso para degradação de contaminantes orgânicos em solução e para a inativação biológica de agentes patógenos, através do rompimento de fragmentação de suas paredes celulares para ação de radicais livres formados. O projeto propõe a avaliação de POA químico e eletroquímico para a degradação de resíduo de levedura proveniente da indústria sucroalcooleira, utilizada para a sorção de contaminantes orgânicos e inorgânicos pelo grupo de Análises Químicas Aplicadas da UNIFESP (AQUA).

Financiamento: FAPESP

Participantes: Geórgia Labuto, Heron Domingues T. da Silva, Christiane Arruda, José Hermírio F. Moraes

Fingerprint de metabólitos secundários em extratos vegetais de interesse etnobotânico caracterização química e termoanalítica de sementes de cumaru (dypterix odorata) e avaliação do potencial antioxidante

O perfil metabólico de um extrato de planta nos dá informações sobre os compostos biologicamente ativos presentes no extrato. Este fingerprint tem estimulado abordagens integradas capazes de fornecer informações acerca dos processos de sinergismo e das interações envolvidas nas respostas farmacológicas de matriz bioativas complexas. Este projeto tem como objetivo contribuir para o conhecimento da composição química de sementes de cumaru (Dypterix odorata), através do estabelecimento do perfil eletroforético (fingerprint) de metabólitos secundários presentes em extratos polares e apolares; caracterizar o perfil termoanalítico da semente, com quantificação da cumarina e avaliar a atividade antioxidante dos extratos brutos, tentando identificar qual/quais os metabólitos secundários estão envolvidos nesta atividade.

Financiamento: FAPESP

Participantes:  Maria de Lourdes Leite de Moraes, Lucildes Pita Mercuri, Carolina Vautier Giongo, Daniel Rettori, Heron Domingues T. da Silva

Avaliação de resíduos de hormônios em água da represa Billings - emprego de estratégias de preconcentração on-line e off-line

O controle de qualidade da água de mananciais no tocante a resíduos de antibióticos e hormônios tem recebido especial atenção na última década e vem sendo objeto de estudo em várias pesquisas. Estes resíduos ainda não fazem parte da lista dos contaminantes orgânicos previstos na legislação brasileira, não tendo ainda sido estabelecido seus limites de concentração permitidos. Uma das dificuldades em se estabelecer estes limites é que estes resíduos se encontram presentes em baixa concentração nos corpos hídricos, mas com presença freqüentemente detectada e se encontram muitas vezes em matrizes de alta complexidade. Buscando estabelecer limites de detecção apreciáveis para estes compostos, serão investigadas estratégias de pré-concentração off-line (sorção utilizando colunas preenchidas com sílica e biosorventes) e on-line em eletroforese capilar (“stacking”, isotacoforese transiente, colunas com pré-concentradores e “sweeping”). Os resultados obtidos serão comparados com a análise destes resíduos por cromatografia liquida de alta eficiência (HPLC) e aplicados  em amostras de água provenientes da represa Billings.

Participantes: Maria de Lourdes L. Moraes, Geórgia Labuto, Heron Domingues T. da Silva

Biomarcadores de exposição em organismos aquáticos (Danio rerio) expostos a concentrações letais e sub-letais de materiais nanoparticulados 

O ambiente aquático está continuamente exposto a uma miríade de poluentes que nele ingressa. Dependendo de suas interações químicas, físicas e biológicas, assim como suas propriedades físico-químicas e concentrações, estes poluentes podem exercer efeitos adversos à biota. Nos últimos anos, tem-se difundido sobremaneira a utilização de materiais nanoparticulados, principalmente na indústria têxtil, de cosméticos, e engenharia. Entretanto, pouco se sabe sobre o destino, interações químicas e efeitos ecológicos que podem ocasionar nos diferentes níveis de organização ecossistêmica. Por apresentarem tamanho diminuto e elevada mobilidade, estes materiais tornam-se facilmente disponíveis para a biota aquática, podendo exercer efeitos diversos nos diferentes níveis de organização biológica. Desta forma, este projeto visa elucidar aspectos relativos à toxicidade aguda e crônica de materiais nanoparticulados, como a NPAg, em tecidos alvos de espécies aquáticas bioindicadoras.

Participantes: Juliana de S. Azevedo, José Roberto Rogero, Sizue Ota Rogero

Impacto de xenobióticos no metabolismo de Teleósteos estuarinos

Ambientes aquáticos costeiros, frequentemente é o destino final de diversos compostos químicos orgânicos e inorgânicos. O contínuo despejo de xenobióticos no estuário de Santos/São Vicente tem acarretado importantes modificações somáticas, bioquímicas, genéticos e teciduais em organismos bioindicadores. Neste sentido, o presente projeto representa um estudo de monitoração e avaliação dos efeitos ocasionados em importantes espécies bioindicadoras de ambientes estuarinos do litoral paulista, que vem sendo conduzido desde 2005. A temática tendo como base os estuários de Santos/São Vicente e Cananéia e a utilização de diferentes biomarcadores de contaminação ambiental em importantes representantes da ictiofauna como o bagre Cathorops spixii. As informações decorrentes deste projeto têm por premissa elucidar importantes questões relacionadas aos aspectos metabólicos das espécies alvo e os mecanismos geradores de modificação no índice de importância ecológica destes peixes, verificando a existência de adaptação bioquímica, alterações genotóxicas e histopatológicas à presença de substâncias de conhecida toxicidade em ambientes estuarinos.

Participantes: Juliana de S Azevedo, June F. Dias, Helcy N. Silbiger, Elisabete S Braga.